Compartilhe:

Novo valor do salário mínimo já está em vigor; Confira!



03/01/2020


Presidente Jair Bolsonaro assinou a MP na última terça-feira, 31 de dezembro, e sancionou novo valor-base para salário de 49 milhões de pessoas.

De acordo com estabelecido em Medida Provisória (MP) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro na terça-feira, 31 de dezembro, o valor do salário mínimo sobe de R$ 998 para R$ 1.039 em 2020. O aumento corresponde a 4,1% em relação ao valor anterior.

É a primeira vez que o salário mínimo ultrapassa a marca de R$ 1  mil, e o novo valor serve de referência para 49 milhões de pessoas, de acordo com informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Valor ficou abaixo do previsto pelo governo

O novo valor do salário mínimo ficou abaixo do proposto pelo governo em abril de 2019, de R$ 1.040 no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Porém ainda ficou acima do valor aprovado no orçamento de 2020 pelo Legislativo de R$ 1.031.

O aumento do salário foi definido de acordo com correção da inflação, ou seja, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), dessa forma, o aumento do valor da carne também influenciou no aumento, como explicou o governo em nota.

“A recente alta do preço da carne pressionou a inflação e, assim, gerou uma expectativa de INPC mais alto, o que está refletindo no salário mínimo de 2020”.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o aumento do salário mínimo deve continuar ano a ano. A política de reajustes  pela inflação e variação do PIB vigorou de 2011 a 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima na inflação.

Segundo matéria do G1 Economia, em 2017 e 2018, por exemplo, foi concedido o reajuste somente com base na inflação porque o PIB dos anos anteriores (2015 e 2016) teve retração. Dessa forma, para cumprir a fórmula em vigor, somente a inflação serviu de base para o aumento.




Abastecer com Álcool ou gasolina?
Micro e Pequenas Empresas estão isentas de contribuição sindical patronal
Obrigatoriedade do Código de defesa do consumidor no comércio.
Conta-salário, Como funciona?
Férias – Não tem direito a férias o funcionário que:


Mídia Marketing Direcionado - 2008
Daniel José